logo

Um som “Daora”

Lançada há duas semanas, a coletânea Daora é uma mão na roda para quem está a fim de mergulhar numa sonoridade de vanguarda. O disco traz uma compilação com 32 produções de artistas que sintetizam a cena urbana musical contemporânea. Do que estou falando? De Curumin, Karol Conká, Metá Metá, Bixiga 70, Sambanzo, Baiana System, Anelis Assumpção, Lucas Santtana, BNegão & Seletores de Frequência, entre outros. Rodrigo Brandão, responsável pela seleção, comparece com a faixa “Atoanagarota”.

No álbum, pode-se encontrar músicas de hip hop, dub, afro beat, soul, funk, folk, jazz, pop e, o mais instigante, muitas fusões entre esses vários gêneros. Este é, aliás, o principal elo de ligação entre os artistas. Claramente nenhum deles parece ter medo de ir a fundo na inovação musical. “Este é o som atual das ruas no Brasil, onde o caos alimenta a criatividade e a falta de estrutura tem seu lado bom”, afirmou Rodrigo Brandão em uma entrevista o blog Band Camp. “Uma vez que você não tem nada, você também não tem nada a perder – assim está livre para experimentar novas formas de fazer e divulgar a música. As possibilidades são infinitas e ainda há uma certa espontaneidade que percebo não haver mais em algumas gravações no Primeiro Mundo.”

A compilação foi editada pelo Mais um Discos, um selo da Inglaterra que foi criado em 2010 e, desde então, tem divulgado com um raro senso de oportunidade artistas independentes brasileiros na cena londrina. Já aterrissaram por lá Graveola e o Lixo Polifônico, Gaby Amarantos, Arnaldo Antunes, Edgard Scandurra e Lucas Santtana.

 

(por Eduardo Nunomura)