Teatro lambe-lambe: cena de
Cena de "Isto não É uma Caixa", do grupo Girino de teatro lambe-lambe Foto: Angelo Avila

Era 1989 e a cearense Denise di Santos e a baiana Ismine Lima decidiram inventar um novo gênero artístico fundindo outras artes tradicionalíssimas: a fotografia e teatro. Criaram o teatro de caixa, o miniteatro, a caixa mágica ou, pelo nome mais conhecido, o teatro lambe-lambe (em referência ao fotógrafo ambulante que levava sua câmera para jardins, praças e feiras). A técnica se espalhou pelo Brasil e também países como Argentina, Chile, França e México.

Em São José do Rio Preto, interior paulista, ocorre a primeira edição do Mini – Festival de Teatro Lambe-Lambe, de 1 a 3 de novembro. Grupos teatrais da Bahia, Minas, São Paulo e da Argentina se reúnem na Praça das Rosas, Bosque Municipal e Parque Ecológico Danilo Santos de Miranda para levar as 30 apresentações previstas. Durante duas horas, os grupos apresentam encenações curtíssimas, de 2 a 5 minutos, dentro da caixa.

Cada sessão pode ser assistida por até duas pessoas. Por meio de um buraco, elas “espiam” as cenas sendo construídas pelos artistas do outro lado da caixa e que vão desde a manipulação de bonecos, objetos ou sombras. Dentro dessa caixa lambe-lambe, há um palco, que recebe iluminação e cenário em miniaturas. A realização do festival é do grupo Varanda Teatro, de Rio Preto, que tem realizado pesquisa de linguagem em máscaras teatrais e no teatro lambe-lambe.

Cena de Ela no Caminho, de teatro lambe-lambe
Teatro Lambe-lambe: Ela no Caminho_Foto Juliana Quirino

As criadoras do teatro lambe-lambe estarão presentes no festival. A primeira leva o espetáculo Ela no Caminho, inspirado no poema No meio do caminho, de Carlos Drummond de Andrade. Já Ismine apresenta O professor Tinoco e seu fiel amigo, que aborda o tema da amizade entre diferentes.

MINI – 1º Festival de Teatro Lambe-Lambe de Rio Preto. Realização do Grupo Varanda Teatro, Grátis.
1 de novembro – Praça das Rosas – 18 às 20 horas
2 de novembro – Bosque Municipal – 15 às 17 horas
3 de novembro – Parque Ecológico Danilo Santos de Miranda – 10 às 12 horas

 

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome