O cantor e compositor Pedro Luís. Foto: Jorge Bispo. Divulgação
O cantor e compositor Pedro Luís. Foto: Jorge Bispo. Divulgação
A cantora e compositora Neila Kadhí. Foto: Sebastian Andres. Divulgação
A cantora e compositora Neila Kadhí. Foto: Sebastian Andres. Divulgação
A cantora e compositora Camila Costa. Foto: Di Gandra. Divulgação
A cantora e compositora Camila Costa. Foto: Di Gandra. Divulgação

Todo dia é dia de alguma coisa e hoje, 13 de abril, é dia do beijo.

Em todo desenho animado, qualquer maçã comida deixa de restos aquele miolo com os dois pólos, como se estivéssemos diante do cogumelo provocado por uma bomba atômica refletido na água.

Na vida real, quando comemos uma maçã, não estamos preocupados em esculpi-la, lapidá-la: desejamos aproveitar ao máximo e, no fim das contas, deve ser a fruta quem esculpe nosso paladar.

Como escrever sobre amor e beijo, temas tão universais quanto batidos, sem soar repetitivo?

É o que nos responde Pedro Luís, acompanhado por Neila Kadhí e Camila Costa, em “A maçã e a boca”, single disponibilizado hoje nas plataformas de streaming.

O primeiro e a segunda conheceram-se durante a montagem de “Elza”, peça de teatro musical que homenageava a cantora Elza Soares, um fenômeno: 198 apresentações entre julho de 2018 e janeiro de 2020, mais de 120 mil espectadores e 18 prêmios conquistados (entre 47 indicações) – Pedro Luís era diretor musical do espetáculo em que Neila Kadhí assinava guitarra, pandeiro e programações. A eles se juntou a cantora, compositora e violonista Camila Costa (ex-Sururu na Roda), cuja carreira solo é trilhada entre Paris e Rio de Janeiro – em tempos pré-pandêmicos. Juntas, Neila e Camila gravaram o ep “Ila”.

Vêm da época de “Elza” os rabiscos iniciais do single, composição dos três, lançado neste dia do beijo. A pandemia tem feito vários artistas revirarem os escaninhos – para deleite dos fã-clubes. “A maçã e a boca” foi gravada à distância, nas casas dos artistas, respeitando todos os protocolos de segurança sanitária.

Tanto faz se você já comeu maçã hoje ou ainda vai comer; se já beijou ou ainda vai beijar. A música de Pedro Luís (voz e banjo), Neila Kadhí (voz, violão, snaps e bumbo) e Camila Costa (voz, violão e snaps) – snaps são estalares de dedos – certamente será capaz de despertar as melhores sensações: delicadeza em meio ao caos atual.

Leia a letra e ouça a música:

A MAÇÃ E A BOCA
(Neila Kadhí/ Camila Costa/ Pedro Luís)

Deixe que arranhe,
Deixe que te assanhe,
Beije amassando a roupa

Deixe que estranhe,
Deixe que te ganhe,
E beire a maçã e boca

Louca, tonta, tanta
Pra não resistir

Deixe que te toque
Deixe que provoque
Língua passeando solta

Deixe que te roce
Deixe que te adoce
E deite
Alcançando a onda

Branda, linda, longa
Jamais desistir

Deixe, deite, doce, dance

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome