Reprodução
A Agência Nacional de Cinema (Ancine) recebe um ultimato do MPF

Em decreto publicado hoje no Diário Oficial da União, Jair Bolsonaro nomeou Mauro Gonçalves de Souza para compor a lista de substituição da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Cinema (Ancine). Mauro era o primeiro da lista tríplice organizada pela própria Ancine.

Mauro Gonçalves de Souza é da cota política do Centrão do Congresso Nacional. Antes da Ancine, foi assessor parlamentar do deputado bolsonarista Philippe Poubel, do PSL do Rio de Janeiro. Poubel invadiu um hospital de campanha em São Gonçalo, em janeiro de 2020, armado. No mesmo decreto, Bolsonaro dispensou a diretora anterior, Luana Rufino.

Com a decisão, o Centrão agora passa a dominar a direção da Ancine – Alex Braga Muniz, que a presidirá a partir de outubro, também foi uma indicação da deputada federal Soraya Santos (PL-RJ), que tem interesses na área do audiovisual – já tinha indicado também a chefe do escritório da Ancine em Brasília, Gerfânia do Socorro.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome