A animação Demon Slayer é sucesso mundial
A animação Demon Slayer é sucesso mundial - Foto Divulgação

Convém observar os números superlativos de Demon Slayer, o filme de animação que acumula recordes desde que foi lançado, em outubro de 2020. Em seu fim de semana de estreia no Japão arrecadou 313 milhões de dólares, um feito impressionante no contexto de uma pandemia e quando apenas metade das salas estavam abertas. Nas duas primeiras semanas de maio, quando foi lançado nos Estados Unidos, arrecadou 34,1 milhões de dólares. Segunda maior bilheteria mundial do ano passado, o longa já faturou 437,6 milhões de dólares, quase seis vezes mais do que Nomadland, o grande vencedor do Oscar. 

A animação japonesa, já em cartaz no Brasil, acompanha o início da jornada de Tanjiro Kamado para se tornar um matador de demônios. Após ter a mãe e três irmãos pequenos brutalmente assassinados, Tanjiro quer vingança. Daquela chacina, só sua irmã Nezuko sobreviveu, mas ela foi transformada também em um “oni”, o equivalente a demônio em japonês. A história se passa no trem Mugen, onde o jovem e seus companheiros embarcam para encontrar o “pilar” Rengoku Kyôjurô, uma espécie de super-herói com poderes capazes de enfrentar os inimigos.

A trama requer certa dose de imaginação, problema que pode ser resolvido assistindo aos 26 episódios da série na Netflix. O longa é exatamente a continuação da obra veiculada no streaming, o que abre uma nova janela de oportunidades para a indústria cinematográfica mundial. Demon slayer criou um sistema de retroalimentação, já que será necessário ver o filme nos cinemas para acompanhar uma segunda temporada da série já prometida.

Outra opção para se inteirar do universo de Demon slayer é ler o mangá homônimo, publicado pela primeira vez em 2016 e que, edição a edição, acumulou vendas sem precedentes. Os recordes de bilheteria da produção cinematográfica só fizeram aumentar a curiosidade em torno da sua autora, Koyoharu Gotouge. Na verdade, trata-se de um pseudônimo, o nome real da escritora é guardado a sete chaves pela editora Weekly Shonen Jump. Em fevereiro, a revista Time incluiu Koyoharu Gotouge na sua famosa lista de 100 personalidades mais influentes do mundo.

O filme traz elementos visuais até modestos diante da evolução da computação gráfica, e não é isso que tem causado fascínio e frisson. As recorrentes cenas e discursos de violência, além da forte presença de símbolos da cultura pop japonesa, cativam o público mais adulto, enquanto o espírito bondoso do protagonista Tanjiro, que se revela imperfeito e com os medos típicos de sua idade, tem o poder de atrair os mais jovens. E sem falar que em um mundo tão no fundo do poço quanto o atual, caçar demônios mesmo que em fantasia soa como algo revigorante.

Demon Slayer – Mugen Train: O Filme. De Haruo Sotozaki. Japão, 2020, 117 mins. Ingressos.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome