Nocturnal geometries. Capa. Reprodução
Nocturnal geometries. Capa. Reprodução

O contrabaixista Andrey Gonçalves posa em tons de cinza e contra-plongée, atacando as cordas de seu instrumento – a mão está propositalmente desfocada para indicar movimento – na capa de “Nocturnal geometries”.

Trata-se do ótimo disco de estreia do instrumentista capixaba, radicado há oito anos nos Estados Unidos. No álbum, Andrey Gonçalves (contrabaixo) se faz acompanhar por Kurt Reeder (piano), Andy Wheelock (bateria), Robert Brooks (saxofone tenor), Robert Sears (trompete) e Ethan Evans (trombone e arranjos).

Completamente autoral, Andrey Gonçalves não se deixa seduzir pela vaidade ou exibicionismo. O resultado é um latin jazz coeso, com os músicos a serviço da música. Seis temas receberam títulos em inglês, a exceção é “Mancada”, que fecha o disco.

“Em 2016 e 2017, eu tomei aulas de composição de jazz com o extraordinário trombonista e professor Jim Pugh [mestre de nomes como Chick Corea e Steely Dan] na Universidade de Illinois. Foi um bonito processo de aprendizagem para comunicar minhas ideias e expandir os caminhos harmônicos e melódicos de minhas composições. Por um ano, eu compus toda semana, geralmente à noite, no silêncio de meu quarto. Eu aproveitei os conceitos geométricos das técnicas que eu estava estudando. O silêncio noturno também foi um elemento que estimularia minha criatividade durante os caóticos anos de meus estudos de doutorado”, afirma na segunda capa do disco, num texto em inglês, aqui livremente traduzido.

Os citados conceitos geométricos inspiraram os títulos de algumas faixas: “Quadrad”, que abre o disco, e “Octatonic lullaby”.

“Nocturnal geometries” foi gravado ao vivo no estúdio Unit One, em Urbana, Illinois. Os músicos tocavam fazendo a leitura das partituras à primeira vista, método que tentava captar o máximo de espontaneidade do sexteto. “Estávamos tão próximos que podíamos escutar as batidas do coração e a respiração de cada um”, afirmou o músico no material de divulgação do álbum.

*

Ouça no spotify:

Serviço: “Nocturnal geometries” (2020), de Andrey Gonçalves. Disponível em cd e streaming.

DEIXE UMA REPOSTA

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, entre seu nome